Blog

Três dicas sobre como escolher uma solução móvel para respostas a emergências

Como policial aposentado, entendo a importância de uma solução móvel efetiva e confiável para respostas a emergências. É preciso tomar algumas decisões importantes na hora de escolher uma solução móvel, como selecionar o dispositivo correto, a estratégia de comunicação e os aplicativos que serão utilizados. Um erro em uma destas três áreas-chave reduz suas chances de sucesso drasticamente.

A seguir, você encontrará dicas a serem consideradas ao escolher as soluções de computação móveis para respostas a emergências para sua empresa.

1. Escolha a estratégia de comunicação com a melhor cobertura
Ao contrário de um técnico que pode passar despercebido ao levar um dispositivo que contenha diversas informações armazenadas localmente, seu “funcionário de campo” precisará acessar as informações em tempo real e, portanto, precisará de uma conexão sem fio confiável. Antes de selecionar uma operadora de serviços de conexão sem fio, certifique-se de comparar seus mapas de cobertura de voz e de dados com a área coberta por suas unidades de emergência. Se estiver em uma área muito remota com uma cobertura de celular limitada, será preciso considerar o uso de amplificadores de antena ou de uma possível comunicação baseada em satélite como backup. 


2. Obtenha várias informações antes de escolher um aplicativo móvel

Descubra quais aplicativos seus colegas estão utilizando para oferecer suporte às suas equipes. Uma coisa é certa: o último ponto a ser considerado é desenvolver um aplicativo personalizado desde o início e depois de ter utilizado todas as outras possibilidades, incluindo entrar em contato com associações da indústria às quais você é afiliado.

Além das considerações sobre os tipos de aplicativos que você deseja utilizar, será necessário considerar se tais aplicativos serão utilizados localmente ou acessados remotamente. Uma das vantagens de se operar localmente os aplicativos utilizando um dispositivo móvel é o domínio, além de depender menos da disponibilidade de largura de banda para ter acesso aos dados. No entanto, isso pode exigir um computador mais eficiente e, portanto, com uma manutenção e reparos mais difíceis. Por outro lado, os aplicativos baseados em host ou em Software como Serviço (SaaS) são geralmente comprados por meio de uma assinatura mensal, com o computador responsável por processar e atualizar sendo exportado para o provedor do centro de dados (ou seja, a nuvem). Contudo, ele pode ser prejudicado no caso de uma catástrofe, como uma tempestade ou uma ameaça à segurança interna.


3. Considere o custo total de propriedade ao selecionar computadores móveis

Para algumas empresas, os dispositivos móveis são vistos como mercadorias que podem facilmente ser descartadas e substituídas em caso de danos. Caso esteja pensando em adotar o mais moderno e popular tablet com Windows, iOS ou Android para suas equipes de emergência, leve em consideração os resultados da pesquisa realizada pelo VDC Research Group. Segundo ela, embora o preço inicial do dispositivo de um consumidor seja menor que seu correspondente reforçado, o custo total de propriedade (TCO) é uma melhor opção financeira quando se consideram o custo do tempo de inatividade e a limitação de uso dos dispositivos populares em ambientes de trabalho hostis.

Aqui estão outros pontos a serem considerados em relação à escolha do seu dispositivo:

a. Fator de forma. Os computadores portáteis, tablets e laptops já conquistaram seus lugares no ambiente de trabalho externo. Se seu aplicativo móvel primário requer uma entrada mínima de dados e utiliza principalmente menus suspensos e caixas de seleção, os computadores portáteis representam uma solução viável. Se, por outro lado, for preciso inserir dados, executar aplicativos que são executados apenas em sistemas operacionais com Windows e/ou visualizar mapas ou gráficos, os tablets ou os laptops são opções melhores. Uma das vantagens dos tablets é sua flexibilidade. Eles são mais portáteis do que o laptop e podem ser utilizados com um teclado físico por meio da tecnologia Bluetooth, a fim de atender aos funcionários que precisam inserir uma quantidade considerável de dados. O único ponto a ser observado em alguns tablets é o sistema operacional. É preciso ter certeza de que ele suporta os aplicativos móveis que você utilizará.

b. Resistente X Semirresistente. Diversas empresas de computação móvel utilizam o termo resistente, quando na verdade seus dispositivos são mais bem classificados como semirresitentes. Certifique-se de não apenas fazer perguntas, mas também de testar os dispositivos antes de tomar sua decisão final. Aqui estão algumas perguntas que devem ser consideradas:

i. O dispositivo pode ser limpo com desinfetante?
ii. O dispositivo é resistente à queda (e em qual superfície)?
iii. O dispositivo tem componentes internos específicos que o protejam contra choques e vibrações (ou seja, ele não é apenas um dispositivo popular em um compartimento resistente)?
iv. A tela do dispositivo é legível sob luz solar e é iluminada à noite?
v. O dispositivo utiliza uma unidade de disco giratório ou uma unidade de estado sólido?

c. Duração da bateria. A menos que o dispositivo passe a maior parte do tempo em uma base de carregamento veicular, a duração da bateria é um ponto de extrema importância. São muitas as equipes de emergência que funcionam bem mais do que o tradicional turno de 8 horas. Daí, a importância de uma bateria que dure 10 ou até mesmo 12 horas. Melhor ainda é escolher um dispositivo móvel que ofereça suporte à troca de baterias a quente. Assim, caso a carga da bateria principal esteja acabando, ela pode ser substituída, sem que haja perda de dados.

d. Solução de montagem e acoplamento. A computação integrada em veículos é uma das melhores soluções móveis para as equipes de emergência. Certificar-se de que a solução de montagem e acoplamento é segura, economiza espaço, é resistente e flexível é tão importante como a escolha do dispositivo móvel. 

As equipes de emergência nunca dependeram tanto das soluções móveis. É muito importante escolher uma solução móvel que combine o dispositivo, o aplicativo e o fator de forma corretos, ajudando a tornar mais produtivo o trabalho de sua equipe de emergência e deixando-os se concentrarem no que fazem melhor: salvar vidas, proteger nossas comunidades e atender ao público.

Rob Karsch
Motion Computing